sexta-feira, 9 de abril de 2010

Da série Notícias esdrúxulas em tempos esquisitos

A política de cerveja só no almoço faz trabalhadores da Carlsberg entrarem em greve


COPENHAGEN – O porta-voz da cervejaria informou que muitos funcionários abandonaram seus postos de trabalho ontem em protesto contra a remoção de coolers de cerveja e as novas regras sobre beber no local de trabalho.


Empregados do armazém e da produção se rebelaram contra a nova política sobre álcool da empresa, que os permite beber cerveja apenas na hora do almoço e na cantina da fábrica. Antes eles podiam pegar cerveja dos coolers espalhados pelos locais de trabalho o dia inteiro.


A única restrição era “não se pode ficar bêbado no trabalho. Todos devem ser responsáveis”, informou Jens Bekke, porta-voz da empresa.

Há muitos anos a Carlsberg queria implantar uma política mais rígida e decidiu impor a nova regra em primeiro de abril, revoltando os funcionários.


Bekke informou que 800 trabalhadores entraram em greve na quarta-feira e cerca de 250 abandonaram seus postos de trabalho ontem, o que levou à interrupção da distribuição de cerveja na região de Copenhagen.

Os motoristas de caminhão da empresa entraram em greve em solidariedade – embora estejam excluídos das novas regras, disse Bekke. Os motoristas podem beber três cervejas na cantina pois, em geral, não tem tempo para almoçar na fábrica.
Os caminhões têm uma trava na ignição para evitar que os motoristas dirijam bêbados, acrescentou Bekke.
Leia no original: NZHerald

Um comentário:

Flavio disse...

Isso é que é desenvolvimento.
Greve por direito de beber.
Parece coisa de inglês.
Façamos greve aqui tb!