quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Vans World Cup 2012 - Resumo final


Em Sunset as ondas compareceram, chegando a 10 pés. Não estavam das melhores, mas, pra quem está na frente do computador, parecia bacana. Ao contrário da etapa anterior, os havaianos não foram bem, à exceção de Sebastien Zietz. Slater, surfando com uma quadriquilha swallow 5'10", só passou uma fase, assim como vários outros tops.

Os destaques foram Lincoln Taylor, Michel Bourez, Adam Melling, Sebastien Zietz, além dos brasileiros Jesse Mendes, Ricardo dos Santos, Gabriel Medina e Alejo Muniz. Curioso que em uma onda tão difícil de se surfar, 3 deles sejam goofy-footers; aliás, metade dos semi-finalistas são goofies. Ricardo, que estará no Pipe Masters como wild-card da Billabong, foi até as quartas de final. Jesse, 19 anos, mostrou ter se recuperado de uma lesão no tornozelo, derrotou Slater na 4ª fase e terminou na semi final. Alejo surfou muito o evento inteiro até a semi final, quando perdeu em uma bateria que só houve três ondas decentes: duas do Medina e uma do Adam.

A grande final teve a vitória merecida de Adam, que garantiu sua permanência no World Tour, enquanto Medina conseguiu mais um 2º lugar (penso que o terceiro este ano) e aumentou a preocupação dos seus adversários, pois tem conseguido excelentes resultados em lugares onde não se esperava que ele fosse bem; quase conseguiu a virada com um belo, mas não tão profundo, tubo de backside, que o deixou a meio ponto da vitória. Zietz, que venceu a etapa anterior e garantiu sua estréia no WT 2013, terminou em 3º, e Adrian Buchan, mais um goofy, em 4º.

Agora é esperar pelo Pipe Masters, tanto pelo campeonato em si quanto pela (re)qualificação de um punhado de gente.

Nenhum comentário: